Quatro dicas para fazer seu currículo decolar

Um currículo bem preparado é um passaporte para aquela entrevista de emprego tão desejada. Mas o que um estudante prestes a se formar pode fazer para encher páginas com alguma experiência? E pessoas que sempre tiveram trabalhos pouco desafiadores mas se sentem capazes de dar um salto na carreira?

Aqui vão algumas dicas.

Assinale quadradinhos

“Todo tipo de experiência é relevante se for possível assinalar os quadradinhos”, diz Dan Farkas, professor de comunicação estratégica no curso de Jornalismo da Universidade de Ohio, nos Estados Unidos. Para isso, ele orienta seus alunos a começar olhando quais os requisitos necessários em um determinado emprego. “Isso dá ao candidato uma base. Ele precisa então pensar em tudo o que já fez na vida e que possa se refletir naquele trabalho que está pleiteando”, explica.

“Se você já trabalhou em uma lanchonete, por exemplo, já esteve na posição de comprador ou de vendedor. Provavelmente já teve que lidar com reclamações de clientes, ou verificar a eficiência das operações”, descreve Farkas. A experiência de montar escalas de trabalho ou treinar novos funcionários também conta, principalmente se você está buscando um cargo de gerente.

“Provavelmente tudo o que está mencionado nos requisitos para o emprego é algo que se pede em todos os empregos. Você só tem que encontrar maneiras criativas de mostrar que pode fazer”, conclui.

 

Não se subestime

Todo tipo de experiência ensina algo que você pode destacar em seu currículo

Depois de passar anos no mesmo emprego, é comum subestimar as contribuições que você fez para sua empresa. Para Mary Goldsmith, consultora de carreiras em Melbourne, na Austrália, é importante lembrar que as companhias estão em constante processo de mudanças, o que mantém a maioria dos empregados aprendendo mais do que eles acham que aprendem.

“Mesmo que as funções se pareçam as mesmas, só o fato de se manter a par de avanços tecnológicos já é algo que conta pontos, pois outras pessoas sem experiência levam tempo para aprender e aplicar com sucesso”, diz Goldsmith.

A especialista conta que costuma incentivar seus clientes a incluir no currículo projetos nos quais eles estiveram envolvidos além de suas responsabilidades normais. Isso pode variar desde aquele período cobrindo as férias de seu chefe até a ajuda no programa de treinamento da empresa. Se você já atuou como mentor ou já acompanhou colegas novos em seus primeiros meses, “isso pode indicar um aprendizado constante e o desenvolvimento de habilidades”.

Também é importante incluir qualquer treinamento relevante que você possa ter tido na sua empresa ou ainda atividades como voluntário. “Todas essas atividades podem ser acrescentadas como concretizações e dão um ‘up’ em um currículo”.

Mostre o que você é capaz de fazer

Shikha Arora, recrutador sênior da SAP Ásia, com sede em Cingapura, conta que percebeu uma tendência no mercado de conduzir entrevistas de emprego mais centradas na competência do candidato, o que pode ser uma boa notícia para quem nunca teve um CV muito glamouroso.

“A melhor maneira de realçar seu currículo quando não há nenhum tipo de realização para mencionar é enfatizar suas habilidades e seus pontos fortes”, afirma ela. “Essas qualidades são transferíveis e não dependem de cargo ou profissão”.

 

Fale de você

“Sem experiências relevantes ou com um currículo magro – ou talvez porque seu currículo seja extenso demais – é fácil se deixar dominar pela sensação que sua candidatura não vai vingar”, afirma Patrice Tanaka, sócio da Joyful Planet LLC, uma empresa de estratégias de carreira de Nova York.

Mas ela lembra que há maneiras de contornar a situação. Em vez de apenas listar o seu histórico de empregos, inclua outros itens mais interessantes que sejam relevantes, dividindo-os em várias seções. Por exemplo: um resumo de suas qualificações, um trecho com suas principais habilidades ou uma seção “Sobre Mim”, com seus interesses, seu envolvimento com sua comunidade, prêmios e reconhecimentos, ou até algum elogio vindo de seus antigos chefes.

“Apimentar um currículo tímido com algumas dessas seções vai apresentar uma imagem mais sólida das suas capacidades e seus talentos, em vez de deixar que você seja definido apenas por seu histórico de empregos”, diz a consultora.

Ela acrescenta que você pode ainda incrementar seu currículo com pinceladas sobre você como pessoa, em vez de incluir isso apenas na carta de apresentação.

“Como recrutadora com mais de 30 anos de experiência, sempre busquei currículos que se diferenciassem do resto ao contarem a história de uma pessoa e me fizessem ter curiosidade de conhecê-la pessoalmente. E isso é o primeiro passo para conseguir um emprego. Os currículos mais chatos são aqueles que mostram apenas um histórico profissional em ordem cronológica, sem deixar transparecer nada sobre o que o candidato sonha, espera e tem como objetivo de vida”, define ela.

FONTE: BBC Brasil

Anúncios

About Celso Jacob

Economista, professor e político, Celso Jacob. Sejam todos bem-vindos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: