Surto de febre amarela: por que a doença voltou, riscos e vacinação;

O ministério da Saúde confirma sete mortes por causa da febre amarela em Minas Gerais. Outras 46 mortes ainda são investigadas. O Estado tem 184 casos suspeitos da doença que não era registrada em cidades brasileiras há 75 anos.

vacina2

Nos postos de saúde de cidades mineiras, as filas para vacinação estão enormes e começam a faltar vacinas até onde ninguém ficou doente. Mas por que será que a doença está se alastrando? O infectologista e consultor do Bem Estar, Doutor Caio Rosenthal comenta a volta da febre amarela e explica quem deve e quem não deve se vacinar.

Outro infectologista, Doutor Tiago Lobo, fala sobre a doença misteriosa que causa muita dor muscular e deixa a urina preta.

Saiba mais

Apesar de a febre amarela não ser registrada em meios urbanos desde 1942 no Brasil, o vírus nunca deixou de circular nas matas. Transmitido por mosquitos silvestres, periodicamente ele causa problemas. No dia 2 de janeiro deste ano começaram a ser registrados casos em Minas Gerais.

Deve tomar a vacina contra a febre amarela: morador de município com o vírus circulando ou visitante desses lugares, 10 dias antes de viajar.

Não devem tomar a vacina: grávidas, crianças com menos de seis meses, alérgicos a ovos e pessoas que vivem em áreas sem registro do vírus. Consultar um médico antes de se vacinar: pessoas com mais de 60 anos.

Sintomas da febre amarela: febre alta, pele e olho amarelos (o vírus lesiona o fígado) e hemorragia. Não pode pode tomar remédios a base de ácido acetilsalicílico.

Doença do xixi preto

Surto na Bahia registra 52 casos e dois mortos. Pacientes apresentam dor aguda nos músculos e urina escura, que ocorre por causa de um quadro chamado rabdomiólise, em que os músculos lesionados liberam uma proteína que contém grande quantidade de pigmentos vermelhos, a mioglobina. Esses pigmentos acabam sendo extravasados para a urina, mas nos casos graves, o excesso de pigmentos é tóxico para os rins, que entram em falência. Nos dois casos de óbitos, os pacientes tinham outras doenças de base que dificultaram o tratamento.

Anúncios

About Celso Jacob

Economista, professor e político, Celso Jacob. Sejam todos bem-vindos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: