Repasse de R$ 19,2 milhões apoia medidas contra febre amarela

O Ministério da Saúde irá liberar R$ 19,2 milhões para ações de fortalecimento da vacinação contra a febre amarela. A informação foi publicada nesta quinta-feira (30) no Diário Oficial da União (DOU). Os recursos serão distribuídos em 526 cidades de Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Bahia e São Paulo.

Ao todo, desde o inicio do ano, foram disponibilizados R$ 66,7 milhões às cidades afetadas pela febre amarela no País. O Ministério da Saúde tem enviado doses extras da vacina contra a febre amarela aos estados que estão registrando casos suspeitos da doença, além de outros localizados na divisa com áreas que tenham notificado casos.

Desde janeiro deste ano, 4,1 milhões doses da vacina de rotina foram enviadas para todas as unidades da Federação.

Casos

Segundo dados do ministério, até esta quarta-feira (29), foram confirmados 574 casos da doença. Ao todo, foram notificados 1.987 casos suspeitos, sendo que 487 permanecem em investigação e 926 foram descartados. Dos 282 óbitos notificados, 187 foram confirmados, 71 ainda são investigados e 24 foram descartados.

O atual surto é considerado o maior no Brasil desde 1980, quando o Ministério da Saúde passou a disponibilizar dados da série histórica. Até então, a situação mais grave havia ocorrido em 2000, quando morreram 40 pessoas em todo o País.

A vacinação de rotina para febre amarela é ofertada em 19 estados (Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Bahia, Maranhão, Piauí, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina) com recomendação para imunização.

Além das áreas com recomendação, neste momento, também está sendo vacinada de forma escalonada a população do Rio de Janeiro e Espírito Santo. Todas as pessoas que vivem nesses locais devem tomar duas doses da vacina ao longo da vida.

Os estados também podem encaminhar até a próxima terça-feira (4) ao Ministério da Saúde os pedidos por novas remessas de doses da vacina para serem distribuídas em áreas de risco.

Doença

A febre amarela atinge humanos e macacos e é causada por um vírus da família Flaviviridae. A principal forma de combate é pela vacinação, ofertada gratuitamente nos postos de saúde, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

No meio rural e silvestre, o vírus da doença é transmitido pelos mosquitos Haemagogus e Sabethes. Em área urbana, o vetor é o Aedes aegypti, o mesmo da dengue, do zika vírus e da febre chikungunya. Segundo o Ministério da Saúde, a transmissão da febre amarela no Brasil não ocorre em áreas urbanas desde 1942. O atual surto é considerado silvestre.

Fonte: Portal Brasil

Anúncios

About Celso Jacob

Economista, professor e político, Celso Jacob. Sejam todos bem-vindos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: