Poderosas técnicas de memorização para concursos

Você passa o dia inteiro estudando e tem a impressão que não se recorda de nada (ou quase nada) no dia seguinte? Ou então chega na hora da prova e você tem aquele famoso “branco”? Já tentou diversos métodos de estudo e nenhum fez com que sua memória tivesse melhores resultados?

Bom, fique tranquilo porque isso é bastante comum entre muitos concurseiros. E o melhor de tudo é que é sim possível você melhorar a sua memória e ter um desempenho melhor nos estudos.

Antes de entrar nas dicas, me diga: você já ouviu falar na Curva do Esquecimento? Um estudioso chamado Hermann Ebbinghaus desenvolveu a tese de que o cérebro humano começa a esquecer o conteúdo assim que para de estudar ele. Basta apenas algumas horas para que você esqueça uma grande parte da matéria estudada e vá esquecendo o restante de forma gradativa após alguns dias, semanas e meses. Isso quer dizer que você esquece muita coisa logo após estudar e ao longo dos dias seguintes vai esquecendo de forma mais lenta.

Por isso, neste texto você vai conhecer 5 técnicas de memorização infalíveis para você estudar para concursos públicos.

Técnica da Explicação
Um erro comum entre os concurseiros é simplesmente acreditar que um conteúdo estudado está realmente assimilado e compreendido. Isso não é necessariamente verdade. Muitas vezes acreditamos que sabemos, mas isso é apenas uma ilusão do nosso cérebro.

Albert Einstein dizia que você só entendia realmente um conteúdo se pudesse explica-lo para uma criança de seis anos. Ou seja, você teria que saber explicar de forma simples e em poucas palavras.

A teoria dele é muito simples e verdadeira: se você não consegue explicar a matéria é porque no mínimo você não sabe o suficiente. Por isso, procure sempre tentar explicar a outra pessoa (ou até “a você mesmo”) a matéria que você está estudando.

A Técnica da Explicação é uma ótima forma de memorização porque quando você explica algo você está criando novas conexões neurais e isso ajuda o seu cérebro a fixar ainda mais as informações, pois o seu cérebro vai guardar em outros locais da mente aquilo que estava somente em uma parte dele.

Revisões
Tem muito concurseiro que acha que o importante é só estudar, estudar e estudar. Eles não dão a importância necessária às revisões e não levam em consideração um fator muito importante que é a curva do esquecimento.

À medida que o tempo passa nós vamos deixando de lado muitos conteúdos que vimos e se você não revisar o que aprendeu, pode ser que depois de um tempo apenas uma parte ínfima da matéria ainda esteja na sua mente. É por isso que logo depois de estudar algum assunto especifico você consegue lembrar-se de praticamente tudo sobre ele. No entanto, no dia seguinte, se lhe for perguntado novamente é provável que você já não se lembre de muita coisa. Depois de uma semana, se você não fizer nenhuma revisão é provável que grande parte do conteúdo tenha sido “varrido” do seu cérebro.

Por isso é tão importante que você revise as matérias que estudou. Você pode tanto separar um dia na semana somente para revisar os conteúdos, como pode também fazer isso diariamente. O ideal é: se você estudou um conteúdo na segunda-feira, no dia seguinte (ou seja, 24 horas depois), você vai, além de estudar uma nova matéria, rever o que aprendeu no dia anterior. Depois, fazer uma segunda revisão sete dias depois e, para concluir, mais uma revisão após 30 dias.

Fichas
Você já entendeu a importância da revisão, né? Só que um erro que muita gente ainda comete é pensar que revisar é o mesmo que estudar tudo de novo. Não é bem assim. Dessa forma você não estará otimizando o seu tempo.

Muita gente tem o costume de resumir e isso é muito interessante. Mas tem que ser um resumo mesmo. Se você simplesmente pegar o que está no livro e colocar no caderno você estará somente copiando.

Uma boa maneira de você revisar conteúdos é através de fichas. Nelas você vai colocar as palavras-chave ou o tema central daquilo que você aprendeu e isso vai te ajudar a relembrar todo o conteúdo da matéria.

Você pode até unir essa técnica à outra já falada nesse texto, usando suas fichas como base para fazer suas explicações, seja para você mesmo ou para outras pessoas.

Flash Cards
Acontece muito durante uma prova de olharmos a questão, lembrarmos que estudamos aquilo, mas simplesmente não sabemos a resposta.

Para acabar com esse problema, uma solução simples podem ser os flash cards, que são pequenos cartões usados para estudos e memorização. De um lado do cartão você vai colocar uma pergunta sobre algo que você estudou e do outro lado você vai colocar a resposta certa.

O legal dessa técnica é que você deve responder a pergunta antes de virar o cartão. Se você acertar a resposta, significa que você já tem um bom domínio sobre tal assunto e, por isso, precisa revisar menos vezes esse cartão. Agora, se você errar a resposta, significa que amanhã você já deve tentar responder o mesmo cartão. Assim você vai medir o conteúdo que aprendeu e vai melhorando seu desempenho.

Um programa de computador que imita a funcionalidade dos flash cards é o Anki. Você vai colocar a pergunta e a resposta dentro do software. Ele mesmo vai te dar um limite de perguntas que você deve responder por dia. Dependendo de como você responder, você pode colocar o card para ser feito novamente no dia seguinte, ou para daqui a três dias, por exemplo.

Depois que você responder o mesmo cartão várias vezes ficará cada vez mais distante o tempo entre uma revisão e outra, pois esse conteúdo já estará na sua mente.

Essa técnica trabalha com método das repetições espaçadas. Dessa forma você respeitará a sua curva do esquecimento e conseguirá reter muitos conteúdos.

Resolva questões
Quando mais abstrato está um assunto em nosso cérebro, mais complicado é para que possamos retê-lo. Por isso, é importante que você deixe o seu conhecimento o mais concreto possível. Para isso, você pode resolver o máximo de simulados e questões possível. Dessa forma o seu cérebro vai guardar de maneira muito mais eficiente as informações. Além disso, simulados são uma ótima maneira de você conseguir testar os seus conhecimentos e descobrir como está o seu nível de aprendizado.

Essas foram algumas técnicas para você melhorar sua memória e conseguir resultados incríveis em concursos públicos, aumentando assim as suas chances de conseguir a tão sonhada aprovação! Um abraço e bom estudos!

Thiago Cabral é auditor-fiscal do Estado de Santa Catarina, coach e professor do Estratégia Concursos

Anúncios

About Celso Jacob

Economista, professor e político, Celso Jacob. Sejam todos bem-vindos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: